Poesia

tercio

On 10 Agosto 2011

Vendo minha alma.
Valor?
Um grande amor.
Aceito bem de maior valor.
Onde encontrar-me?
Sou agulha num palheiro.

São Paulo-SP, 10.08.11, às 12:00 horas.

On 08 Agosto 2011

Poesia em aco 2

Eu o vejo como a poesia materializada!

On 08 Agosto 2011


A rosa:
tua nudez feita graça.
A fonte:
tua nudez feita água.
A estrela:
tua nudez feita alma.

On 08 Agosto 2011

 

Já experimentei tudo
Oscilei entre a crença e o vazio
e resolvi acreditar em mim.
Não que eu mereça crédito
Sou um cretino de muitas maldades.
(Tenho sonhos terríveis que escandalizariam qualquer devasso.)
Mas entre as dúvidas que me assaltam 
e a certeza dos que me censuram,
prefiro o meu jeito errado.
Não se preocupem com os meus erros:
eles são o que há de mais certo em mim.

On 06 Junho 2011

De repente do riso fez-se o pranto
Silêncioso e branco como a bruma
E das bocas unidas fez-se a espuma
E das mãos espalmadas fez-se o espanto

De repente da calma fez-se o vento
Que dos olhos desfez a última chama
E da paixão fez-se o pressentimento
E do momento imóvel fez-se o drama

Página 25 de 25
Você está aqui: Home Poesias